quarta-feira, 7 de novembro de 2012

05.11.12

Eu queria não gostar de você. Mais do que isso, eu gostaria de ter coragem para lhe dizer o quanto você se tornou importante pra mim. Eu nem percebi como aconteceu, só sei que quando me dei conta você já estava aqui dentro e não parecia ter como ignorar. E agora me dói, ai, como me dói. É horrível essa sensação de saber que não existe nada entre nós e não saber se há uma chance que seja. É difícil continuar conversando como se nada tivesse acontecido, sem saber o que significou para você. Mas, acima de tudo, não consigo deixar de falar com você, de me preocupar, de me importar. Eu sei o quanto esse sentimento que carrego é bom, porém não consigo ignorar a dor que ele causa devido à situação. Muitas vezes penso porque não continuou só na amizade, porque tudo teve que mudar. E me encontro nesse impasse, com um sentimento incrível, que há muito não sentia e que gosto muito apesar da dor, sem saber o que fazer, que rumo seguir. Queria que essas coisas de sentimento fossem mais simples, do tipo "eu gosto de você, você gosta de mim, a gente se encontra e fica junto". Mas não foi assim, acho que quase nunca deve ser desse jeito. E me odeio por ser capaz de escrever tudo isso e não ter coragem de lhe dizer simplesmente "gosto muito de você". Então acho que não tem jeito, vou pagar o preço pela minha insegurança, minha covardia: vou lhe ver todos os dias, falar com você, ser sua amiga, mais nada. Você nunca vai saber desse texto, muito menos de meus sentimentos. Só espero que uma parte de você, mesmo que inconscientemente, perceba o quanto é importante para mim.

19.10.12

Acabamos nos condicionando a dormir pouco e a comer mal, a viver sob estresse e a nos envolvermos com mais projetos do que seria considerado o normal.
Abdicamos de muitas coisas ao longo de nossa formação visando aprimorar nosso conhecimento para nos tornarmos os melhores naquilo que escolhemos ser.
Acima de tudo, aprendemos a Cuidar de gente, com C maiúsculo mesmo. Porque ser médico vai muito alé
m de conhecimento teórico e um número carimbado logo abaixo do nome que lhe permite solicitar inúmeros exames. Ser médico é estabelecer uma ligação com o outro, ouvir aquele que nos procura, enxergar completamente a pessoa e poder ajudá-la da melhor maneira possível.
Vamos além de curar, e aquele que enxerga a importância do seu papel e exerce sua profissão com amor é quem realmente merece os parabéns. O dia oficial foi ontem, mas nunca é tarde para dizer: Feliz Dia do Médico!